Templo de 3 mil anos do faraó Ramsés II é encontrado no Egito

Pesquisadores descobriram um templo que pertenceu a Ramsés II, o terceiro faraó da 19ª dinastia egípcia. A exploração aconteceu no sítio arqueológico Abusir, na cidade de Gizé. O Ministério de Antiguidades do Egito declarou que o templo é a única prova que o faraó habitou a região, há cerca de 3 mil anos. A construção está entre margens fluviais do Rio Nilo e da planície aluvial — formação geológica plana ou levemente inclinada. O templo tem as dimensões de 32 por 50 metros.

Arqueólogos tchecos e egípcios estavam em busca do templo desde 2012, quando vestígios indicaram que o local existia e poderia estar na região de exploração. A escavação revelou um grande átrio — sala principal — ao lado de dois prédios de armazenagem. As paredes do átrio foram alinhadas com colunas de pedras e cercadas com tijolos feitos de lama.

Sinais de tintas indicam que pelo menos alguns locais do ambiente eram azuis. Os pesquisadores acharam restos que aparentam ser uma rampa ou escada que leva até um santuário, que é dividido em três câmaras paralelas. O templo estava coberto de areia e pedras, sendo que alguns grãos e cascalhos possuiam fragmentos de várias cores. O líder da equipe tcheca, Miroslav Barta, disse que esses itens eram usados como decoração.

“A descoberta do templo de Ramsés II nos dá provas únicas de atividades religiosas e de contruçções do faraó na área de Mênfis, e ao mesmo tempo nos mostra que o culto ao deus do Sol Rá [ou Ré] era feito em Abusir da quinta dinastia até o Império Novo”, disse Barta.  (Com informações de IFL Science)

Fonte: Revista Galileu

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *