Sonda acha maior sistema de rios fora da Terra

Terra

Ao contrário de água, rio em Titã tem hidrocarbonetos em estado líquido Foto: Divulgação

Ao contrário de água, rio em Titã tem hidrocarbonetos em estado líquido

Foto: Divulgação

A sonda Cassini, das agências espaciais Europeia (ESA, na sigla em inglês) e americana (a Nasa), registrou o que parece ser um rio na lua Titã, de Saturno. O curso seguiria por cerca de 400 km, afirmam os cientistas.

Titã é o único corpo do Sistema Solar, além da Terra, a ter líquidos estáveis em sua superfície. Só que, ao invés de água, a lua tem hidrocarbonetos – como etano e metano – em seus rios e lagos.

Segundo a missão, é a primeira vez que se registra um sistema de rios tão grande e complexo fora do nosso planeta. Os cientistas acreditam que os hidrocarbonetos líquidos preenchem o curso porque ele aparece escuro nos registros do satélite. O rio acaba no mar Kraken que, em tamanho, estaria entre os mares Cáspio e Mediterrâneo.

“Apesar de alguns desvios pequenos e locais, a relativa linearidade do vale do rio sugere que ele segue o trajeto de ao menos uma falha (geológica), similar a outros grandes rios na margem sul do mesmo mar de Titã”, diz Jani Radebaugh, do time de pesquisadores da missão.

Outros registros interessantes sobre o ciclo dos hidrocarbonetos líquidos de Titã já foram feitos. Em 2010, por exemplo, o registro de regiões escurecidas na superfície da lua indicava que havia ocorrido uma recente pancada de chuva no local. Em 2008, a Cassini confirmou a existência de um lago de etano líquido no hemisfério sul.

“Esta imagem nos dá uma vista de um mundo em movimento. A chuva cai, e rios movem essa chuva para lagos e mares, onde ela evapora e começa o ciclo todo de novo. Na Terra, o líquido é água; em Titã, é metano, mas em ambos os casos, isso afeta quase tudo que ocorre”, diz Steve Wall, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa.

 

 

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *