Drones ajudam na descoberta de Vilarejo e Templo Edomita na Judeia

 Arqueólogos que utilizam drones descobriram o que parece ser um templo Edomite raro datado de 2.200 anos atrás que está no meio de uma zona de fogo das Forças de Defesa de Israel. A estrutura parece ter sido destruída por forças judaicas, possivelmente sob o comando de Judas o Macabeu , que então converteu os moradores sobreviventes. A estrutura poderia ter sido um templo, ou um palácio, e, em qualquer caso, parece ter sido destruída em uma das transtornos incessantes da região.

Neste caso, o edifício, evidentemente grande, pode ter sido destruído durante a conquista dos Hasmonaítas na região, por volta de 112 AC. Após a vitória a lonhagem dos Hasmonaítas obrigaram os habitantes locais a se converter ao judaísmo.

A estrutura foi encontrada em uma colina em Horvat ‘Amuda, na região de Lachish, a Laquis da Bíblia. Após décadas estar longo do público por décadas, devido ao seu uso para o treinamento militar, as escavações começaram há alguns meses, quando descobriram essa estrutura, do período helenístico.

Foram encontradas poucas estruturas, que podem ser associadas aos edomitas (também conhecidas como Idumeia), explicam os diretores da escavação, Dr. Oren Gutfeld da Universidade Hebraica de Jerusalém, Pablo Betzer e Michal Haber da Autoridade das Antiguidades de Israel.

Foi encontrado um altar de incenso Edomita, mostrando a imagem de um touro dos dois lados, e outro que pode representar um cavalo segundo Clara Amit da Autoridade de Antiguidades de Israel.

Os drones são mais comumente usados pelos militares ou pessoas em lazer. Os arqueólogos sabem fazer uso de imagens de satélite que revelaram estruturas monumentais no Oriente Médio de milhares de anos, tão grandes que não são óbvias no nível do solo, mas este é o primeiro uso conhecido de drones para estudar sítios arqueológicos.

Mais comumente, pesquisas são realizadas por arqueólogos andando a pé, e espiando cuidadosamente no solo. “Quando você caminha, você vê uma pedra aqui e uma pedra ali, mas com um drone, de repente você vê uma rota”, disse Dr. Oren Gutfeld da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Esta nova descoberta está lançando luz no período histórico entre o Velho e o Novo Testamento. Desta mesma região veio a família de Herodes que assumiu o poder cerca de 60 anos depois. Herodes era de Beit Guvrin que está cerca de 10 quilômetros ao norte da região.

De qualquer forma, o drone fotografou vestígios arqueológicos de uma altura de algumas dúzias de metros, revelando pistas da estrutura que eles descobriram.

Os sinais de que a estrutura misteriosa pode ter sido um templo que inclui altar e incensário de pedra encontrados em um canto, altares esculpidos. Um incensário tem dois touros esculpidos. Um dos touros está reclinado entre duas colunas do templo retratado com capitéis elaborados, e acima de sua cabeça, a lua sobe.

A adoração de touro não era uma coisa rara nessas região há milhares de anos: Note o drama do Bezerro de Ouro que seduziu os antigos israelitas no deserto. Há uma razão porque não era uma Hiena Dourada.

Por que os arqueólogos acham que é um templo, se fosse assim, era Edomita? O touro e a lua também eram marcas do culto dos Edomeus. Eles foram adorados bem como os cananeus antes deles, e os Nabateans, mas nem os povos eram relevantes para este local.

Além disso, a descrição de Flávio Josefo, uma fonte de muito conhecimento sobre o período helenístico da Terra Santa. Entre outras coisas, Josefo escreveu amplamente sobre os edomitas que se elevavam a norte do deserto do Negev para conquistar a Shfela do sul durante este período. Eles estabeleceram a Maresha como sua capital.

Após a conquista hasmonitas, os edomitas se tornaram judeus: eles foram forçados a circuncidar por João Hecanus I, em cerca de 125 AC, descrito por Josefo nas Antigüidades judaicas, XIII, 257, 258.

Fonte e Fotos: Autoridade de Antiguidades de Israel

Fonte reprodução: www.cafetorah.com

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email