dezembro 31, 2011

Nenhum comentário

Cérebro Eletrônico

Usar o poder da mente para interagir com objetos deixou de ser privilégio dos Jedis da série Star Wars. Escrever no Twitter sem as mãos, controlar robôs à distância e jogar videogames sem usar joysticks já é possível. Agora, a ciência mergulha na busca da conexão entre corpo e máquina para fazer pessoas paralisadas voltarem a andar

Após ser esfaqueado no pescoço, Matthew Nagle caiu inconsciente. Ele tentava ajudar amigos que haviam se envolvido em uma briga quando deixavam uma exibição de fogos de artifício perto da praia de Wessagusset, no Estado americano de Massachusetts. Socorrido por paramédicos, “morreu e foi trazido de volta”, nas palavras de seu pai, Patrick.

Ao recobrar a consciência, encontrou-se num corpo diferente daquele que havia lhe transformado numa das estrelas do time de futebol americano do colégio. Do ombro para baixo, seus músculos não obedeciam. Até para poder respirar, o rapaz de 21 anos precisaria da ajuda de aparelhos. Pelo resto da vida.

Passados três anos do ataque, que aconteceu em 2001, o jovem ficou sabendo que pesquisadores da Universidade Brown buscavam um voluntário para um experimento. O grupo pretendia implantar um sensor, batizado de Braingate, na região motora do córtex cerebral. A meta era monitorar a atividade elétrica do cérebro . Com base nessas informações, propunham-se a desenvolver ferramentas que permitissem a vítimas de paralisia corporal voltar a interagir com o mundo.

Estudante escreveu mensagem no Twitter apenas com o pensamento

Nagle candidatou-se e foi aprovado. Passou por uma cirurgia chamada de craniotomia, feita com uma furadeira especial, na qual teve extraído da calota do crânio um disco do tamanho de uma moeda de um centavo. Através da abertura, os neurologistas passaram um sensor de 4 por 4 milímetros, da espessura de uma folha de papel e recheado com 100 eletrodos.

A seguir, tamparam a cavidade. Colocaram um plug na cabeça do jovem, que permitia conectar o aparelho aos computadores do laboratório. No ano seguinte, seu rosto apareceu em reportagens de veículos do mundo todo. Ele surgiu operando uma TV e checando e-mail sem usar nada além do próprio cérebro.

 

Fonte: Galileu

dezembro 11, 2011

Nenhum comentário

Físicos anunciam ter “encurralado” a “partícula de Deus”

Bóson de Higgs seria responsável por massa dos átomos

Os físicos do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern, na sigla em francês) “encurralaram” a partícula conhecida como “bóson de Higgs” – apelidada de “partícula de Deus”, segundo anúncio feito nesta terça-feira (13), em Genebra, na Suíça. Os pesquisadores ressaltam, no entanto, que não há dados suficientes para se confirmar que ela foi “descoberta”.

O “bóson de Higgs” é uma partícula hipotética que seria a primeira com massa a existir após o Big Bang e responsável pela existência de massa em outras partículas do Universo. Para encontrá-la, os cientistam colidem prótons (que ficam no núcleo dos átomos) e procuram entre as partículas que surgem desse impacto.

Entenda a relação da maior máquina do mundo com a origem do Universo

Dois grupos independentes procuram o Higgs no Grande Colisor de Hádrons, do Cern, na Europa: o Atlas e o CMS. Eles não têm acesso aos dados um do outro e apresentaram seus resultados no mesmo simpósio nesta terça.
A conclusão principal é que os cientistas ainda não acharam o Higgs — mas, se a partícula existe, eles agora sabem onde procurar.

Antes, é preciso entender uma coisa: os cientistas medem a massa das partículas como se fosse energia. Isso porque toda massa tem uma equivalência em energia. Se você calcula uma, tem o valor das duas. A unidade de medida usada é o gigaelétron-volt, ou “GeV”.

Segundo o grupo Atlas, se o Higgs existir, ele tem uma massa entre 116 GeV e 130 GeV. Os dados do CMS mostram uma faixa bem próxima: entre 115 GeV e 127 GeV. Ou seja: é entre partículas nessa faixa de massa que os cientistas vão procurar.

O brasileiro Sérgio Novaes, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que é membro do CMS, sugere cautela na análise dos resultados. “Os dados não são conclusivos, a gente precisa lembrar sempre isso”, afirmou ele.

Apresentação

Ilustração de uma colisão entre partículas promovida pelo acelerador LHC. É com experimentos como esse que os cientistas estudam partículas como o bóson de Higgs (Foto: Cern)

O primeiro grupo a falar foi o Atlas, com a italiana Fabíola Gianotti. Segundo ela, os cientistas já excluíram a possibilidade de encontrar o Higgs entre as partículas que têm entre 141 GeV e 476 GeV.
De acordo com a cientista, o grupo conseguiu reduzir a janela de probabilidade onde a partícula deve estar. Dentro dela, a região onde estão partículas com 126 GeV de massa parece ter indícios fortes da presença do Higgs .
Após o Atlas, Guido Tonelli, do CMS, apresentou os dados de sua equipe. Eles encontraram esses indícios mais fortes do Higgs em uma região um pouco abaixo, mas muito próxima: entre 123 GeV e 124 GeV de massa.
Segundo os pesquisadores, hoje há cinco vezes mais dados do que no momento da última conferência, há seis meses.

Modelo Padrão

Os físicos têm uma teoria para explicar as partículas elementares do Universo – aquelas minúsculas que formam tudo que existe. Essa teoria se chama “Modelo Padrão”.
O Modelo Padrão explica tudo que sabemos sobre o comportamento e o surgimento dessas partículas, menos uma coisa: por que elas têm massa? E essa é uma pergunta muito importante. O fato de as partículas terem massa é a razão pela qual qualquer coisa no mundo tem massa: o Sol, os planetas, eu e você.

É aí que entra o bóson de Higgs. Diversos físicos – entre eles um britânico chamado Peter Higgs – descobriram um mecanismo teórico que tornaria possível que as partículas tivessem massa. Esse mecanismo – batizado de “mecanismo de Higgs” – prevê a existência de um “campo” que interage com tudo que existe no Universo. Essa interação faz com que as partículas ganhem massa.
Para esse campo existir, é preciso também existir uma partícula especial e invisível. Os físicos pegaram essa proposta e aplicaram nos cálculos do Modelo Padrão e tudo fez sentido. A partícula invisível foi batizada em homenagem a Higgs.

De lá para cá, todas as outras partículas previstas pelo Modelo Padrão foram encontradas, menos essa. Encontrá-la é tão importante que os cientistas construíram na Europa um gigantesco colisor de partículas, conhecido como Grande Colisor de Hádrons, que é a maior máquina já feita pelo homem.

Se, em vez de encontrá-la, os pesquisadores provarem, no entanto, que ela não existe, toda a teoria atual sobre a formação da matéria do Universo vai precisar ser revista.

G1

dezembro 5, 2011

1 comentário

1oo milhões de Bíblias – Sessão Solene e Debate no portal da Câmara dos Deputados

No próximo dia 05 de dezembro, as 10hs acontecerá na Câmara dos Deputados uma importante Sessão Solene em homenagem ao Dia da Bíblia  e a marca dos 100 milhões de Bíblias impressas pela Sociedade Bíblica do Brasil.

O evento será transmitido ao vivo pela TV Câmara e pela internet e durante todo evento haverá um debate sobre a Bíblia  no Portal e-democracia.  Provavelmente será o primeiro debate com um tema cristão.

Vamos divulgar  para todos esse debate onde perguntas sobre a importância da  Bíblia serão feitas. As perguntas serão  na seguinte linha:  – Você é contra a favor da manutenção de um exemplar da Bíblia em escolas, em bibliotecas, -Você é a favor que a Bíblia chegue nas aldeias indígenas? Perguntas nessa linha.

O fórum  promovido  pelo portal  e-democracia, que é um portal da   Câmara dos Deputados,  é um espaço democrático para que a posição da sociedade seja registrada. Outros grupos e segmentos da sociedade sempre usam este espaço e agora chegou a nossa vez. Vamos comparecer e participar deste debate e mostrar a importância da Bíblia na sociedade.

Estaremos transmitindo ao vivo pela SaraOnlineTV e conclamo a todos os nossos internautas, tuiteiros e toda galera da Sara Nossa Terra para que acompanhe e mobilize os amigos, líderes e discípulos, é muito importante!

Para entender a importância da Bíblia, leia esse discurso que fiz no Plenário quando era deputado.

“Damos ao nosso Deus a honra, a glória e o louvor!

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, demais membros da Mesa, boa-tarde.

Com a liberdade que tenho na qualidade de Parlamentar, quero cumprimentar todos, dizendo: a paz do Senhor esteja com todos, nesta Casa e neste País, na tarde de hoje.

Cumprimentos aos convidados

Quero cumprimentar nosso querido irmão e amigo, Pastor Vilarindo Lima, Presidente Decano dos Conselhos de Pastores do Distrito Federal; nosso querido irmão e amigo, Pastor José Inácio, Vice-Presidente da CEADDIF; o Pastor José Aírton Faustino, Presidente da Convenção Filiada; o Dr. Elias Garcia; o Sr. Jessé Pereira da Silva, Secretário Regional da Sociedade Bíblica do Brasil – e aproveito para parabenizar essa grande instituição, a Sociedade Bíblica do Brasil, que tem lutado para colocar a chama da Palavra de Deus na mão de cada homem e mulher nessa geração; nosso querido irmão e amigo, Pastor Pedro, capelão na Frente Parlamentar Evangélica; todos os irmãos, amigos, pastores, missionários e missionárias presentes a esta sessão; o Reverendo Victor Sobers, da Embaixada da Paz; o Pastor Olegário José da Silva; o Pastor Edilson Gonçalves de Souza, da Assembleia de Deus, CIADSETA; o Pastor Odilon Xavier, nosso irmão, amigo e companheiro de batalha; o Pastor Leoclides Arruda; o Pastor

Wilson Barbosa, representante dos Pastores Elienai Cabral e Sóstenes Apolo; e Ministro Aldo Fagundes, que abrilhanta esta sessão.

Antes de qualquer coisa, desejo fazer uma citação. Esperava ocupar a tribuna do lado de lá para ler texto da Palavra de Deus. Por contingência de onde eu estava sentado, acabei ocupando a do lado de cá. Peço ao Sr. Presidente que me autorize passar desta para a outra tribuna, para que eu possa ler um versículo da Bíblia.

O Sr. Presidente (João Campos) – V.Exa. fique à vontade.

O Sr. Rodovalho – Gostaria de ler o Salmo 119, versículo 96, nesta data em que homenageamos, em sessão solene, o Livro Sagrado. E peço à Assembleia que permaneça de pé.

Leitura da Palavra de Deus

Por inspiração do Espírito Santo de Deus, encontramos a seguinte declaração: “Tenho visto que toda perfeição tem seu limite, mas o teu mandamento é ilimitado”. Salmo 119: 96. Graças a Deus!

Podemos sentar. Muito obrigado.

Perfeição ilimitada

Vivemos hoje em meio a uma geração e a uma sociedade muito privilegiadas. Vivemos circunstâncias nas quais encontramos algumas grandes vertentes que têm se desenvolvido muito e chegado próximo à perfeição. Participamos, por exemplo, de um tempo em que o desenvolvimento científico é tremendo, maravilhoso. Quando ouvimos uma orquestra sinfônica, às vezes, dizemos: “Isso quase beira à perfeição”. E o salmista disse que a perfeição tem limite, mas que há uma perfeição que é ilimitada: – O mandamento de Deus ao homem.

Retrospecto da história da humanidade

Nesta tarde, gostaria de fazer um rápido retrospecto da história da humanidade e de lembrar que, a meu ver, as duas mais importantes datas da nossa história são basicamente cristãs, estão intrinsecamente ligadas a Deus: – a história do homem e este Livro.

O nascimento do Messias

Nenhum homem moderno é capaz de questionar a data mais importante que feriu a humanidade: – o nascimento, o advento do Senhor Jesus, o Messias, tanto que nossa história foi dividida em antes de Cristo e depois de Cristo. A civilização cristã, que nasceu em decorrência dos ensinamentos de Jesus Cristo, primeiramente venceu o grande império da época, o Império Romano, e conseguiu extrapolar o segundo milênio da humanidade, chegando até os dias de hoje.

A coragem e a fé de Martinho Lutero

O segundo grande momento da história da humanidade foi aquele que, de alguma forma, fomentou ou deu base aos pensamentos da chamada Revolução Francesa. E o que precedeu a Revolução Francesa foi a capacidade e a coragem de Martinho Lutero, nosso irmão, amigo, pai, precursor na fé, de pegar esse Livro que estava escondido – ou pelo menos esquecido – e colocá-lo na mão da sociedade, do homem comum, para que pudesse ler os ensinos que estão na Palavra de Deus. Dali decorreu o respeito do homem. A vida humana passou a ter dignidade. Passamos a recuperar diversos valores e princípios perdidos.

Revolução Francesa

Logo em seguida, a Revolução Francesa trouxe, no seu contexto, o que a vida moderna de hoje vive, inclusive com diversos princípios e valores, infelizmente, agradecendo ao cristianismo sua colaboração.

Sr. Presidente, essas duas datas foram, de alguma maneira, datas cristãs, em que a Palavra de Deus, a história de Deus com o homem estava no seu DNA, na sua formação, na sua base genética, para que a humanidade pudesse alcançar o que temos atingido.

Ciência X Fé

Até alguns anos atrás, vivíamos num mundo em que a ciência e a fé, ou a ciência e a Bíblia, no parecer de alguns cientistas, não era falada ou não era entendida. Nascemos no mundo do século XX. A ciência do século passado apontava, ditava para a morte da fé, para a ridicularização da Bíblia, o descrédito da Igreja, com as teorias de Marx, de Darwin e até mesmo de Freud, porque foi uma base, uma semente, um contexto genético que evoluiu para as diversas ciências. Apontava, portanto, que no final do século XX a fé seria ridicularizada, a Bíblia seria esquecida e as Igrejas, fechadas.

Se alguém viveu nos anos de 1905, 1910, 1920, 1928, sabe que o século passado representou a total revolução do materialismo, a falência e a morte da espiritualidade, especialmente da Bíblia, da Igreja e da fé do homem moderno.

A Bíblia – o maior Best Seller de todos os tempos

A Bíblia é o Livro mais lido no mundo, inclusive nas universidades. Terminamos o século XX com o maior número de pessoas que acreditam em Deus na história da humanidade, inclusive jovens. A Igreja é a maior potência, está despertando em todos os continentes, nações e países, e vencendo a cortina de ferro, os países comunistas que se reorganizaram baseados nos postulados de Marx, Angels e outros filósofos. Deus triunfou sobre o materialismo. (Palmas)

Iniciamos este século com os dois maiores Best Sellers na área científica, fazendo com que a ciência e a fé se reconciliassem.

Sou físico; fiquei 20 anos na sala de aula. Tenho especialização em ressonância eletromagnética nuclear. Conheço um pouco de ciência.

Programado pela evolução para ter fé

Agradeci a Deus, pois os dois maiores tratados científicos surgiram no início deste século. Um deles é Wilson, grande cientista não cristão, que disse que o homem está, pela evolução da espécie, programado para ter fé. E a evolução mostra que as nações que sobreviveram foram aquelas que creram em Deus. Ele disse: “Eu não sou cristão, sou ateu, mas recomendo: – Sejam cristãos que vocês vão viver mais e viver melhor’”. (Palmas.) Que coisa!

“Eu achei o gene da fé. O homem tem, dentro de si, uma carga genética própria para crer em Deus”

O outro grande cientista é Francis S. Collins, que escreveu A Linguagem de Deus, já traduzido para a língua portuguesa. Quem quiser lê-lo, há em todas as nossas livrarias. O pai do genoma moderno é que fez a leitura de todos os cromossomas e códigos genéticos do homem, na frente da humanidade, do ex-presidente Bill Clinton, de Tony Blair, ex-primeiro-ministro da Inglaterra, e de Presidentes e Ministros de grandes nações. É um cristão transformado por Deus. Leiam o livro ―A Linguagem de Deus‖, que, para mim, é uma verdadeira poesia científica. Diz que na evolução, de alguma forma, Deus, na sua soberania, preparou o homem para crer. A fé faz parte intrínseca da capacidade humana. Ele disse: “Eu achei o gene da fé. O homem tem, dentro de si, uma carga genética própria para crer em Deus”. Com isso, entendo, a ciência reverenciou a Igreja, a religião e a fé humana.

Não temos mais o que discutir com a ciência. Pelo contrário. Temos de respeitá-la, conquanto ela respeite a área da fé humana

Como a ciência não tem resposta para os grandes problemas que só passam no âmbito da fé do homem, assim também muitas vezes nós – a Igreja – não conhecemos todos os instrumentos científicos. Quando a Igreja é Igreja na sua essência, ela está preparada e focada na sua missão de pregar o Evangelho e de transformar a nossa geração.

A Bíblia Sagrada hoje ainda é, sem dúvida alguma, o Livro mais fundamental em toda a nossa civilização.

Gostaria agora de dizer à TV Câmara e à Rádio Câmara, que nos transmitem ao Brasil: – todas as democracias do mundo têm a base neste Livro. Nação que rasga este Livro, mais cedo ou mais tarde, tornar-se-á totalitarista, intolerante e escreverá com sangue o restante da sua história. (Palmas.)

Em todas as nações democráticas, a única força capaz de sustentar a democracia é este Livro Sagrado e a fé do homem em Jesus Cristo e no Senhor

A história já está suficientemente amadurecida para olhar para trás e dizer: – todas as religiões são boas, todas as religiões têm seus valores – é verdade -, todas as religiões têm seus méritos. E não vamos fala sobre isso, porque não é nosso ponto hoje. Mas quero deixar um recado: – democraticamente, as religiões que sustentam o estandarte da liberdade são cristãs, cuja raiz é o cristianismo e a Bíblia tem o seu devido respeito e o seu devido lugar.

Um postulado que jamais poderá ser esquecido

Quero dizer isso aos nossos intelectuais, às nossas universidades, aos nossos mentores, à nossa imprensa secular. Lembrem-se disso. Esse é um postulado que jamais poderá ser esquecido.

Um grande filósofo francês da atualidade, católico, recentemente escreveu um best-seller sobre religião e democracia. E termina o livro dizendo que, se quisermos um mundo democrático, entendamos que temos de dar as mãos à Igreja, especialmente à cristã, com fundamento na Bíblia Sagrada. (Palmas.)

A Bíblia foi o Livro mais pesquisado e inquirido da história da humanidade

Sr. Presidente, hoje, a Bíblia também tem sido o Livro mais combatido. No século passado, a Bíblia foi o Livro mais pesquisado e inquirido. E isso foi muito bom, porque quanto mais se gastou recursos em pesquisas para provar a não veracidade da Palavra de Deus, provou-se o contrário, que ela é a palavra inspirada por Deus. É um livro escrito no intervalo de quase 4 mil anos, em diversos idiomas, para diversas culturas e sociedade, mas não se encontram nele conflitos, incoerência de datas nem incoerências científicas ou filosóficas que poderiam descredibilizá-lo.

Agradecimentos à Fundação Rockfeller

Sem dúvida alguma, hoje a Bíblia é o Livro mais fidedigno que temos em nossa geração e em nossa sociedade. E isso graças não aos cristãos, e sim àqueles que tiveram a coragem de gastar milhões, como fez a própria Fundação Rockfeller, que, como todos sabem, gastou milhões em pesquisas para provar que a Bíblia era uma farsa. Aonde chegaram? A Bíblia tem razão, a Bíblia é a luz de Deus neste mundo que aponta o caminho para a humanidade.

Lâmpada para nossos pés e luz para o caminho

Que Deus nos abençoe na tarde de hoje e que possamos fazer deste dia uma data comemorativa. Mais do que apenas dizer que estamos celebrando um Livro, temos em nossa companhia os pensamentos de Deus, a mente de Deus, o coração de Deus.

Nossa geração dispõe de um presente, que é a luz de Deus, para que o homem se ilumine na escuridão da sua existência. Temos filósofos, correntes, universidades, educadores, uma civilização perdida. Qual foi o apogeu do movimento hippie? Uma geração gritando e dizendo: “A vida não tem sentido”. Se o homem desvia seus passos desse Livro, a vida se torna cinza, escura, trevas, não há por que viver; a vida torna-se apenas um suplício de existência, e a pessoa se droga, busca todo tipo de narcótico, porque o homem precisa anestesiar sua consciência para viver.

Esse Livro e a proteção de Deus, o Brasil jamais poderá prescindir deles

Por fim, Sr. Presidente, quero lembrar que há uma proposta tramitando nesta Casa para a reforma do Regimento Interno. Quero pedir ao nobre Deputado Takayama, que aqui está, assim como ao Deputado João Campos, que preside a sessão, ao Deputado Mauro Benevides, que aqui está nos ouvindo, e a todos os Parlamentares desta Casa, que nos ajudem, porque há algumas propostas para que este Livro seja tirado do plenário e retirado da abertura das nossas sessões as palavras “sob a proteção de Deus”.

Deus é maior do que o homem, a Igreja, denominações, partidos políticos, o Congresso Nacional, o Brasil. Esse Livro e a proteção de Deus, o Brasil jamais poderá prescindir deles.

Que Deus nos abençoe!”

 

 

 

Bispo Rodovalho